Pular para o conteúdo principal

p-e-o-p-l-e (e por favor leia como se escreve em português)

Eu não sei se anteriormente eu fui clara com o meu sentimento mas eu estou de saco cheio das minhas pessoas.
As amo menos? NÃO, mas não posso ignorar o fato delas terem me esgotado... mudanças ainda estão por vir e eu estou agoniada por eu não mudar nada (será que eu devia cortar o cabelo?), mas isso é uma outra história.

Estou cansada de ouvir, de falar, de encarar...
De encarar a Leão, vira e mexe ela esta com a cara emburrada e diz que esta tudo bem, nesse caso eu sinceramente acho que ela deveria achar uma maneira de extrair essa negatividade que agarrou nela porque ela é ótima e contagiante quando esta good vibes, mas o contagio das bad vibes vem também, essa menina pode derrubar. Isso é problema meu? Sim. Mas não!
É claro que é problema meu, é minha irmã mais nova afinal de contas e minha funcionária - bem ou mal - eu preciso ajuda-la a resolver os problemas dela pois eles interferem diretamente em pelo 12 horas do meu dia e podem interferir em decisões importantes da minha vida.
Eu particularmente acho que o ideal é ignorar, mas como ignorar o fato da sua irmã estar desgostosa com a vida? Não sei mais o que fazer.

Falando em emburrar, que merda que foi ter que olhar para a cara do Thi (Rá! vamos chama-lo de Libro rsrs) que merda foi olhar para a cara do Libro esse feriado (sim, houve feriadão, quatro dias em home sweet home), faz o legalzinho no meio dos dele e até com meus parentes não fez cerimônia para fechar a cara e ficar borococho.
Argh!
O que é? Acho que o emprego novo que está certo mas nunca está e é longe. Como saber? Não se sabe.
Claro que eu reconheço que algumas coisas eu emburro MUITO também, sou uma emburradora oficial, mas precisamos reconhecer e esclarecer que a culpa não é do pobre coitado do gato.. (Ops! outra história rs), não é de ninguém que está tendo que aturar esse humor meia boca que tem sido oferecido.

Estou boladissima com a Leão e o Libro, eles são os serem mais que f@&em minha vida.
Quem é a culpa? Sentimento. Ou minha por criar expectativas, quem mandou afinal de contas? Eu só sei que a raiva vem e vem fundo, mas respiro fundo, viro de lado (ignorando mesmo) e deixo ir embora, não posso assumir aos 27 anos rugas de preocupações que não são minhas. Sorry!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ele é

ontem de noite eu fui visitar meu avô no hospital, no Mario Covas em Hortolândia...
meu avô, pai da minha mãe...
fomos eu e a Gui, ficamos das 20h as 20h30, horário de visita porque ele esta em coma induzido

é...
a vida de adulta não fica mais fácil

bom, eu fui visitar meu avô e eu segurei a mão dele por 20 minutos, em vida eu não sei de um dia que segurei a mão dele por tanto tempo, tinha quando eu era pequena que ele deixava eu subir a rua com ele para ir no mercado que brincávamos de "teje preso e teje solto" (as vezes em casa também) e com isso ele me segurava pelo braço e eu tentava fazer e errava sempre, mas era o contato físico que nós tínhamos, nunca fui de pedir bença e ele nunca foi de beijos e abraços
acabou que depois de maior eu não tinha nenhum contato físico com ele e ontem eu fiquei 20 minutos segurando a mão dele, 20 minutos que minha mãe falou que demorariam a passar mas voaram, acho que eu poderia passar um período ali, mas não seria saudável porque meus o…

não é fácil...

e "se fosse fácil que graça teria?"... eu cresci ouvindo meu pai falar isso sempre que eu tinha um probleminha, sempre que alguma coisa dava errado
meu pai está certo eu acho
valorizamos mais quando é difícil, quando sofremos. Não por masoquismo, mas porque somos humanos e quando vem muito fácil achamos que não vale a pena... ah esses humanos

mas tá difícil...
hoje estou feliz, estou feliz agora na verdade, nesse momento estou ouvindo Skank e "dançando" na minha mesa no escritório (não me julguem por estar escrevendo enquanto trabalho, os arquivos estão carregando na nuvem), o dia esta lindo e hoje tem evento de noite com pessoas que eu amo
um evento que acho q minha mãe e meu pai não irão porque esta muito difícil e eu não posso fazer nada quanto a isso, na verdade o que eu posso fazer é ir no evento para eles terem certeza que eu estou bem
estou tão preocupada com o futuro quanto eles, mas estou bem e feliz

do que estou falando?
eu explico
em março do ano passado…

ele era...

vou fazer esse post mais por uma questão de compromisso meu comigo mesma porque ele foi há 10 dias
é.... 10 dias...
meu avô foi incrível na minha vida, para dizer o mínimo, eu sinceramente desde domingo retrasado quando ele faleceu me sinto vazia, por quê? Não tenho a menor ideia visto que nós não eramos próximos desde que me mudei do fundo da casa dele, mas depois que ele morreu... ele não está mais lá para aprovar minhas atitudes e decisões
claro que isso pode ser um sentimento que eu me condicionei, mas é o que eu sinto, a batalha para o "sucesso" parece que perdeu uma motivação muito grande
não vai mais haver aquela conversa de que meu vô falou que eu devia fazer isso, ele disse que isso foi uma boa atitude, ou que minha nossa ele não esperava isso mas eu ainda posso me esforçar para consertar, para ele ver que está tudo sob controle

ah... nada nunca esteve sob controle

eu de verdade queria saber o que ele achava de mim
eu sei o que ele pensava, ou dizia pensar de alguma…